O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) apoia as reformas econômicas pensadas pela pasta, mas existe um problema de timing, causado pelos protestos em países latino-americanos.

Nas últimas semanas, chilenos, bolivianos, colombianos e equatorianos foram às ruas pedir mudanças na condução política dos seus respectivos países. Em alguns casos, como no Chile, as manifestações vieram acompanhadas de uma escalada na violência, com milhares de pessoas detidas e inúmeros casos de abuso por parte de agentes do estado.

Em entrevista ao Globo publicada neste domingo (1),Guedes classificou os atos nos países da América Latina como “confusão”, “bagunça” e “desordem”. Segundo o ministro, as manifestações alteraram o timing político das reformas.

“Se nós acelerarmos as reformas agora, os frutos estarão colhidos ali na frente. Mas digo isso como economista. Agora, tem também o processamento político das reformas. Nós estávamos em um caminho. E aí, de repente, começa a confusão na América Latina . Bagunça, desordem, aí o timing politico começa a mudar”, disse.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend