A Comissão de Defesa do Consumidor realiza audiência pública nessa quarta-feira (9) para debater o aumento nos planos de saúde. Foram convidados o ministro da Saúde, Gilberto Magalhães Occhi, e o diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Leandro Fonseca da Silva.

O autor do pedido para realização da audiência, deputado Ivan Valente (Psol-SP), lembra que está em discussão na ANS a definição dos reajustes dos planos de saúde individuais a partir de junho. “Apesar de a inflação medida pelo IPCA estar em queda, caindo 2,95% em 2017 e alcançando 2,68% nos 12 meses terminados em março, as empresas responsáveis pelos planos de saúde pleiteiam um reajuste de 10 a 13%, o que pode prejudicar mais de oito milhões de pessoas que dependem desses planos em todo o país”, observou Valente em seu requerimento.

Segundo Ivan Valente, a concessão de aumentos aos planos de saúde acima do valor da inflação tem sido uma tradição na ANS. “Em 2013 o reajuste foi de 9,04%, para uma inflação de 5,91%; em 2014, de 9,65% para uma inflação de 6,41%; em 2015, 13,55% para uma inflação de 10,67%; em 2016, 13,57% para uma inflação de 6,29%; e agora com uma inflação de 2017 em queda de 2,95%, o pleito é de absurdos 13,55%”, observou.

Leave a Reply

Your email address will not be published.