Por solicitação do deputado federal paraibano e líder do democratas Efraim Filho, a Câmara dos Deputados irá discutir na próxima quinta-feira, 26, o assassinato de policiais no Brasil em comissão geral que será realizada a partir das 10 horas, no Plenário da Câmara dos Deputados.

De janeiro de 2016 a julho de 2017, segundo o parlamentar, foram assassinados em todo o País cerca de 800 policiais. Só na cidade do Rio de Janeiro desde o início do ano, foram mortos mais de cem policiais.

Precisamos ser duros nesse enfrentamento: vivemos uma guerra civil camuflada e temos que partir para cima do crime organizado com força”, avaliou o líder do Democratas na Câmara, deputado Efraim Filho (PB). “Já passou da hora de reagirmos”, enfatizou.

“Hoje os policiais militares saem para trabalhar, mal equipados, mal remunerados e não sabem se voltarão para casa”, lamentou. “Os policiais são a última defesa da população e são eles que impedem que o caos se instale de vez em nossa sociedade”, argumentou.

Efraim ressaltou que a segurança pública é uma bandeira do Democratas e que o partido quer buscar alternativas para o enfrentamento da violência. “Não apenas no Rio, mas em todo o país”, ponderou. “A sociedade está se sentindo refém de bandidos e cabe a nós, do Congresso, propor soluções para virarmos esse jogo”, apontou.

De acordo com o 10ª Anuário Brasileiro de Segurança Pública, em 2015 foram mortos 358 policiais civis e militares em todo o País. Destes, apenas 91 estavam trabalhando.

“Em Caracas, na Venezuela, considerada a cidade mais violenta do mundo, com 130,5 mortos para cada 100 mil habitantes, 76 policiais foram assassinados em 2016”, compara Efraim.

Leave a Reply

Your email address will not be published.