Três das maiores referências do futebol africano neste século se juntaram para mostrar revolta com uma fala de dois médicos na TV francesa sobre possíveis testes com uma vacina no continente. Drogba, Eto’o e Demba Ba usaram as redes sociais para desabafar sobre o preconceito e não pouparam palavras.

– Filhos da p… – resumiu Eto’o.

A origem das reclamações foi um vídeo de um programa do canal LCI, da França, na qual dois médicos conversam sobre a possibilidade de a vacina BCG poder combater o novo coronavírus. Um deles, então, propõe que os testes deveriam ser feitos no continente africano, “onde não há máscaras nem tratamento nem reanimação”.

O vídeo foi postado por Demba Ba, que fez uma postagem chamando a atenção para o preconceito demonstrado na fala – Eto’o comentou na sequência, com o xingamento aos médicos.

– Bem-vindo ao Ocidente, onde os brancos se consideram tão superiores que o racismo e a debilidade são banalizados. Hora de se levantar! – escreveu.

Depois, foi a vez de Drogba se pronunciar em suas redes sociais. Em texto mais longo, o marfinense afirmou que a “a África não é um laboratório de testes” e que as falas dos médicos são racistas e humilhantes. E pediu que todos ajudem a combater a COVID-19 também no continente.

– Nos deixe nos salvar deste vírus louco, que está abalando a economia mundial e devastando a saúde da população pelo mundo. Não tomem os africanos como cobaias humanas! É absolutamente nojento… Os líderes africanos têm a responsabilidade de proteger a população dessas conspirações horríveis. Que Deus nos proteja – escreveu o ex-jogador.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend