Pesquisadores e médicos da Universidade da Paraíba (UFPB) poderão realizar cursos de pós-graduação Stricto Sensu em Cardiologia com a USP. A informação é do deputado Efraim Filho (DEM/PB) que intermediou reunião da CAPES para formalizar a parceria.

“Estamos em audiência com o presidente da CAPES, Anderson Correia, com a diretora de formação de professores Zena Maria da Silva Martins, nosso presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, o médico paraibano Marcelo Queiroga e a professora Viviane. A boa notícia para toda a atividade acadêmica, do Brasil e especialmente da Paraíba é que o projeto de implantação do curso de doutorado em parceria entre USP e UFPB em cardiologia poderá ser noticiado brevemente. Saímos daqui com um bom encaminhamento.” Declarou Efraim Filho.

Atualmente a UFPB oferece 124 cursos de graduação e 106 cursos de pós-graduação Stricto Sensu em diversas áreas de conhecimento (58 Mestrados Acadêmicos, 12 Mestrados Profissionais e 36 Doutorados) e sete cursos de pós-graduação Lato Sensu (sendo 02 de Especialização e 05 residências médicas). Dos cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu aproximadamente 71% obtiveram boa avaliação na CAPES.

Na avaliação do deputado Efraim Filho, a CAPES fará uma análise do processo para chegar ao apoio logístico e financeiro para que a Paraíba. Espero que sejamos uma vitrine e todo o Brasil ajudando na pesquisa, na ciência como o primeiro doutorado em cardiologia do Nordeste.

Atualmente existem em funcionamento 85 acordos de cooperação com instituições estrangeiras e um fluxo contínuo de alunos estrangeiros na UFPB e brasileiros no exterior.

O professor dr. Marcelo Queiroga afirma estar entusiasmado e que o deputado Efraim tem sido o grande aliado neste projeto que vai colocar a Paraíba no mapa da pós-graduação Stricto Sensu em cardiologia. Em suas palavras, “é uma área estratégica e fundamental. Essa parceria com a USP nos traz um grande alento. Tenho certeza de que a comunidade médica do estado da Paraíba e do Nordeste será premiada com um presente que tem um valor imensurável”, afirmou o professor.

Ainda de acordo com o dr. Marcelo, a CAPES tem sido uma grande parceira nessa luta e dentro das condições técnicas vai criar com a professora Zena todas as condições para que esse programa seja verdadeiramente abençoado de coração, o que foi endossado pelo presidente da instituição, Anderson Correia.

Correia afirmou que o deputado Efraim e os representantes da UFPB podem contar com ele. “A gente não vai medir esforços para atender e buscar fazer o financiamento necessário, para que a USP e a UFPB façam um excelente trabalho na área de medicina para a Paraíba e para o país”, ressaltou.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend