O relatório foi elaborado pelo relator Vereador Junior Datele e aprovado pelos Vereadores Antônio do Vale e Rogério Santiago membros da CPI, um relatório imparcial, com objetivo de passar certas práticas a limpo.
CPI - Comissão Parlamentar de Inquérito que Apurou Varias Irregularidades da Gestão Anterior (2013/2016).

Ontem (28/09/2017) às 19 horas, foi realizada uma Audiência na Câmara Municipal de Cabedelo, para a apresentação do relatório final dos trabalhos da CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito que Apurou varias Irregularidades da Gestão Anterior (2013/2016).

O ex-presidente da Câmara Municipal de Cabedelo, Lucas Santino, segundo investigações apontam que desviou pelo menos R$ 8 milhões dos cofres públicos entre os anos de 2013 e 2016. O relatório apresentado pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na noite desta quinta-feira (28) constata que o ex-gestor poderá responder por lavagem de dinheiro, improbidade administrativa, associação criminosa, fraudes em licitações, prevaricação, dentre outros crimes.

O presidente da CPI, Antônio Vale, destacou o trabalho realizado ao longo de seis meses que resultou na comprovação dos crimes praticados por Lucas Santino e outros. Ele adiantou que a Comissão pedirá o indiciamento do ex-presidente Lucas Santino e de outros envolvidos.

“Foram mais de R$ 8 milhões de desvios realizados nos últimos anos, a Câmara perdeu com isso. Agora, estamos podendo trazer para conhecimento de todos os parlamentares e da sociedade de Cabedelo o que ocorreu na Legislatura passada na Câmara Municipal e buscar que esse montante sejam devolvido para os cofres públicos e investidos em ações para toda a coletividade”, disse Antonio do Vale.

Além do ex-presidente, a Câmara constatou o envolvimento de familiares e assessores no esquema de desvio de recursos públicos. Segundo as investigações, no “apagar das luzes” do mandato de Lucas, a Câmara endossou um cheque no valor  de R$ 392 mil a uma empresa, dos quais R$ 226 mil foram depositados na conta de um membro da família do ex-parlamentar.

Fonte: Câmara de Cabedelo

Leave a Reply

Your email address will not be published.