Nem tudo está perdido na cidade de Patos. Com a responsabilidade e o espírito público, o deputado estadual e médico, Érico Djan, seguido da combativa vereadora e advogada, Edjane Araújo, se unem num pacto político eleitoral, o qual visa a oferecer a verdadeira mudança administrativa que todos esperam e precisam que aconteça urgentemente. 
Dois nomes comuns, bem intencionados, inauguram um painel de debates e de consultas, renunciando suas vaidades e seus obstáculos do próprio curso dessa empreitada, com o nítido objetivo de resgatar a moral e a ordem pública.
O deputado Érico Djan, humildade em pessoa, eleito em Patos e municípios adjacentes, por força da qualidade de seu trabalho na medicina, tem indiscutíveis condições de liderar essa tão esperada mudança, a qual aspira a população patoense. 
Por sua vez, igualmente pelo seu conhecido espírito público combativo, a vereadora Edjane Araújo, a qual já possuem experiência no executivo como secretária de ação social, coloca o seu nome como opção eleitoral na disputa pela prefeitura. 
Os dois nomes possuem condições de promover o debate de ideias e de compromissos que possam oferecer uma nova ordem política na cidade de Patos.
Ao se unirem na pretensão de disputar a prefeitura, respeitando a individualidade do trabalho que cada um desenvolve para merecer o crédito popular, Érico e Edjane, abrindo mão de vaidades, celebram um pacto pela governabilidade local. 
Não será fácil para ambos, mas, ao conversarem com respeito a si próprio, e, principalmente, aos eleitores, ambos podem construir o debate de ideias e de compromissos com vista a resgatar Patos do fundo do poço, divergindo dos políticos tradicionais da política local, a exemplo das famílias Motta/Wanderley. 
Não cremos, muito embora haja intenções, que o deputado estadual, Nabor Wanderley, com o seu cínico e criminoso sorriso público, tenha coragem de disputar novamente a eleição de prefeito.  Nem um eleitor, em sã consciência, pode embarcar nas promessas do Sr. Nabor. 
Ele é o responsável direto por todo o descalabro administrativo que vez ou outra impera na cidade de Patos. A corrupção dentro da prefeitura, por ele instalada e liderada, segundo inúmeros processos e inquéritos em andamento pelos órgãos fiscalizadores, a exemplo dos Ministério Público Estadual e Federal, além do Tribunais de Contas do Estado e União, testemunham e alertam a população para não cair novamente na desgraça da governança maldita. 
É hora da inovação com renovação! Érico e Edjane merecem este crédito. É necessário, para tanto, que cada um construa, com competência, um painel de ideias e compromissos com a cidade e sua população, respeitando suas respectivas ações, sobretudo a vaidade pessoal, veneno que costuma prejudicar em muito objetivos durante este percurso.
Os outros pretendentes ao ambicionado cargo de prefeito devem merecer o respeito e a atenção, uma vez que a corrida até o dia da eleição está apenas se iniciando. Este modesto meio de comunicação promoverá inúmeras matérias e análises de todo o processo eleitoral.
Por último, apenas como observação, ninguém deve dispensar o mínimo de atenções aos atos tresloucados do atual gestor Ivanes Lacerda, pois os seus vinte anos de mandato de vereador na cidade atestam sua total incompetência para o exercício público tanto do parlamento local, bem como para a interinidade de Prefeito. 
Os que o elegeram sabem muito bem disso. O Sr. Ivanes é um dos últimos modelos de coronéis impostores e traidores das causas e necessidades das populações humildes.
POR SE LIGAM NO LOBO

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend