Um desentendimento entre o ex-judoca olímpico Mario Sabino e o sargento Agnaldo Rodrigues, em Bauru (SP), resultou na morte do primeiro. De acordo com informações preliminares da Polícia Militar de São Paulo (PM-SP), Sabino foi alvejado por Agnaldo na noite de sexta-feira (25/10/2019). Depois, o sargento teria cometido suicídio.

Os dois estavam na região de Jardim Niceia, na cidade paulista. Sabino, de 47 anos, e Rodrigues não se encontravam de serviço, segundo informações da corporação.

Mario atuou pela Seleção Brasileira de Judô nos Jogos Olímpicos de Sydney (2000) e Atenas (2004). Além disso, se tornou campeão dos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em 2003, e medalhista de bronze no Mundial de Osaka, no mesmo ano. Marião, como era chamado, integrava a comissão técnica do Time Brasil desde 2012.

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) divulgou nota de solidariedade. “A família do judô brasileiro amanheceu de luto neste sábado, 26, pelo falecimento do judoca Mario Sabino Júnior aos 47 anos. Sabino era também cabo do 4º Batalhão da Polícia Militar do Interior, em Bauru, São Paulo, e as circunstâncias do seu falecimento estão sendo apuradas pela corporação”, diz o texto.

“A Confederação Brasileira de Judô expressa seu mais profundo pesar e consternação pela perda repentina e trágica de um judoca, amigo e professor. Mario Sabino Júnior será lembrado para sempre e com carinho por toda a família do judô brasileiro”, afirma a nota.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend