O ex-secretário Hudson Braga, em sua delação, narrou um episódio com o ex-ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro. O caso aconteceu em 2014, segundo informações da coluna Radar, da Veja. Era um jantar. O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, também estava presente. Veja o que diz a coluna:

Na ocasião, Ribeiro teria dito que seu sucessor na Esplanada, Gilberto Occhi, era sua indicação, junto com o senador Ciro Nogueira. Contou vantagem.

E naquele ponto começou a baixaria. Ele teria cobrado o pagamento de propina para liberação de empréstimos no FGTS para obras na Baixada Fluminense.

O crédito seria de 3,5 bilhões de reais. O equivalente, por fora, seria 15% desse valor.

Após negociarem, Ribeiro teria aceitado 0,5% do montante como sua parte devida.

O combinado seria que a OAS faria o depósito, que não ocorreu porque no dia acertado para a negociata a empreiteira sofreu um mandado de busca e apreensão.

PARLAMENTO PB

Leave a Reply

Your email address will not be published.