Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, presidente do São Paulo, e Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foram hostilizados pela torcida que compareceu ao clássico entre São Paulo e Santos no Estádio do Pacaembu, neste sábado (28/10). Os dois não estavam juntos, mas dividiam o mesmo espaço no estádio

O primeiro alvo foi Leco. Avistado por são-paulinos, ele ouviu gritos de “vai tomar no…”. Gilmar Mendes foi hostilizado em seguida. Assim que foi identificado, o ministro passou a ouvir o coro de “ladrão” vindo de centenas de presentes no local.

Os dois estavam no camarote central do Pacaembu, local que comporta as principais autoridades presentes no estádio municipal. Gilmar Mendes e Leco estavam separados e nem sequer entraram pela mesma porta, mas como o espaço é o mesmo, foram hostilizados pelo mesmo grupo. O ministro, inclusive, é santista.

Mais de 30 mil pessoas compareceram ao Pacaembu para acompanhar ao clássico, decisivo para os dois times no Campeonato Brasileiro.

Leave a Reply

Your email address will not be published.