Brasil

‘Assédio é direito da mulher’, diz deputado do PSL de SC em crítica a movimento

O deputado estadual de Santa Catarina Jessé Lopes (PSL) envolveu-se em uma nova polêmica no fim de semana. Ao criticar ação do coletivo feminista “Não é Não!”, que pela primeira vez atuará em Florianópolis, no próximo Carnaval, Jessé disse que o assédio “massageia o ego”.

O deputado afirmou, ainda, que ser assediada é um “direito” da mulher, e que ações de combate são “inveja de mulheres frustradas por não serem assediadas nem em frente a uma construção civil”. Veja trechos da postagem:

O coletivo feminista pretende distribuir tatuagens temporárias com um recado simples, mas bastante claro: Não é Não!. A ideia é combater as situações de assédio a que mulheres estão expostas. O grupo está em busca de recursos, com ajuda de doações, até o dia 16 de janeiro, por meio de uma plataforma online.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar