As torcidas do Botafogo e Perilima verão um fato inédito neste sábado (12), durante a abertura do Campeonato Paraibano, no Estádio Almeidão. Jogadores dos dois times entrarão em campo conduzindo faixas com frases chamando a atenção para o fim da violência contra a mulher. O ato faz parte da Campanha ‘Laço Branco – Homens Unidos pelo Fim da Violência Contra a Mulher’, deflagrada no dia 6 de dezembro do ano passado, pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM).

A iniciativa conta com a parceria da Confederação Paraibana de Esportes e direções dos times de futebol. A secretária Adriana Urquisa, da SEPPM, explica que a iniciativa de levar as faixas para o campo surgiu a partir do lançamento da Campanha. “A idéia é tratar a questão da violência contra a mulher também por meio do viés do esporte, que transforma vidas e ainda tem um público predominantemente masculino”, afirmou.

Ela avalia que a partir do momento em que os jogadores entram com a faixa da campanha, são os próprios homens que chamam a atenção para o problema.  “Dessa forma, sensibilizando para que outros homens também se engajem nessa luta, mostrando assim que a construção de uma sociedade igualitária e democrática deve ser feita por todos e todas”, enfatiza Adriana Urquisa.

A ação deste sábado, no Estádio Almeidão, continua os trabalhos da Campanha Laço Branco no exercício 2019. “A qual estenderemos durante todo o ano com a adesão de novas instituições. Começando com os times de futebol paraibano, que estarão participando do campeonato paraibano esse ano”, informa.

Campanha Laço Branco – A campanha iniciou no dia 06 de dezembro de 2018, no Parque da Lagoa. A SEPPM realizou a abertura do evento com homens da gestão, com a parceria dos secretários que aderiram à iniciativa. O objetivo da campanha é sensibilizar e mobilizar os homens sobre a violência contra a mulher.

A idéia central da organização é a conscientização dos homens para que não pratiquem e não se omitam diante de uma violência, construindo relações familiares em uma cultura de paz, diálogo e convivência harmoniosa.

Na ocasião, A SEPPM também aproveita para divulgar os serviços de enfrentamento à violência contra a mulher em João Pessoa, a exemplo do Centro de Referência da Mulher Ednalva Bezerra (0800-283-3883) e a Central Nacional de Atendimento à Mulher – Ligue 180.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend