A médica italiana Lorena Quaranta, de 27 anos, foi assassinada pelo namorado, o enfermeiro Antonio De Pase, de 28 anos. Os dois moravam na Sicília e trabalhavam em um hospital da região voltado para o tratamento de pessoas com coronavírus.

De acordo com o Daily Mail, De Pase acusou a namorada de ter transmitido a ele a Covid-19. Foi essa, inclusive, a justificativa que ele deu para a polícia, assim que confessou o crime, na última terça-feira (30).

Ele teria ligado para a delegacia de Messina e relatado a morte de Lorena. Depois, tentou suicídio, mas a polícia chegou a tempo de impedir que ele se matasse.

Segundo a imprensa italiana, as autoridades duvidam da versão do enfermeiro, já que os testes realizados nele e na namorada não deram positivo para a doença.

Coronavírus na Itália

A Itália é o segundo país mais afetado com a doença no mundo, ficando atrás apenas da China. Em número de mortes, no entanto, tem o maior número e representa cerca de 30% de todas as mortes globais em decorrência do vírus. Com Metrópoles

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend