Pesquisa realizada pelo Instituto Ideia Big Data mostrou que os militantes do MDB preferem o partido agindo em favor das forças democráticas contra os extremos –  seja à esquerda ou à direita. O levantamento foi feito entre 11 e 27 de novembro, a pedido da Comissão Executiva Nacional do MDB.

O questionário foi enviado por um link a grupos da rede social WhatsApp. Mais de 400 filiados ao MDB – das cinco regiões do País –  participaram do levantamento, que tratou dos pontos fortes do partido, das bandeiras que a sigla deve adotar ou continuar a adotando nos próximos anos. O relatório da pesquisa foi apresentado pelo Instituto Big Data em dezembro passado.

Os responsáveis pelo levantamento destacaram algumas frases emblemáticas dos participantes sobre a força do MDB e sobre o que o partido precisa realizar a partir de 2020. Segundo um dos filiados, o partido é importante por “sua história de trabalho e conquistas; seus filiados! Sua gente guerreira que acredita e está disposta a prosseguir acreditando que o Brasil dá certo”. Outro militante registrou que o MDB precisa “fazer jus a bandeira sendo realmente democrático e discutindo e dando oportunidade de participação desde a base e não somente em anos eleitoral”.

Ao analisar as respostas dos participantes, os pesquisadores do Instituto concluíram o seguinte: “Na visão dos filiados, o MDB é um dos partidos mais importantes da história do país, sendo que sua história se mistura com a história da defesa da Democracia e da redemocratização do país – e isso é apontado como um dos seus pontos fortes, assim como sua capacidade de aproximação dos diversos segmentos da sociedade, de renovação de lideranças e de representatividade política”.

Na pergunta referente ao posicionamento ideológico da sigla, a maioria dos entrevistados (58%) respondeu que o partido deve adotar um alinhamento entre a centro esquerda e a centro direita. Desse total, 37% (o maior número) prefere o partido radicalmente no centro. Só 2% dos militantes defendeu o partido radicalmente à esquerda e outros 9% defenderam o MDB totalmente à direita.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend