A atual política do Botafogo paraibano não está voltada apenas para formação de equipes e buscar títulos. A atual direção do clube vem investindo muito no patrimônio, como praticamente uma reconstrução do Centro de Treinamento da Maravilha do Contorno, em João Pessoa. Só nos últimos anos deste grupo atual de gestores que comanda o Belo, foram investidos quase R$ 800 mil. Esse montante veio graças a parcerias firmadas com patrocinadores, doações de conselheiros e, claro, dos torcedores.

Segundo Pedro Bezerra, atual vice-presidente de Patrimônio do Botafogo, só no campo principal da Maravilha do Contorno, onde treinam os jogadores do elenco profissional, foram gastos mais de R$ 230 mil. “Além desse valor gasto com o campo principal, investimos mais de R$ 3 mil mensalmente com cuidados especiais. Entre eles estão, por exemplo, irrigação automática para a grama, a Bermuda, que é a mesma usada nos gramados do Almeidão e dos estádios da Copa da Rússia, além de adubos e fertilizantes”, explicou o dirigente.

Além do gramado principal, existe ainda os destinados as categorias de base.

Mas, não é só nos campos que foram investidos quase R$ 800 mil. Várias reformas em todos os alojamentos e departamentos ganharam melhorias substânciais. “Auditório, Sala da Presidência, Sala Médica e Sala do Departamento de Futebol foram todas quase que reconstruídas, além do alojamento onde dormem alguns jogadores profissionais e da base”, complementa Pedro.

O CT Maravilha do Contorno ganhou, também neste período, um portal de entrada com recepção digno, pavimentação de acesso em paralelepipedos, duas novas salas, piscina para trabaho físico e recuparação de atletas, em parceria principalmente com a torcida, além de uma acadêmia, onde os aparelhos foram doados pelo vice-presidente de futebol, Breno Morais. “Essa nova Maravilha tem a participação de todos nós: dirigentes (Breno Morais, Novinho Carvalho, Zezinho do Botafogo, Francisco Sales, entre outros) patrocinadores (como a Cerâmica Elisabeth), outros parceiros (como a Fibra), e o torcedor”, ressalta o vice-presidente de Patrimônio.

Leave a Reply

Your email address will not be published.