Foi realizada no ginásio Alberto Lundgren uma assembleia geral com presenças de pretendentes a beneficiários do Programa Minha Casa Minha Vida, do Ministério das Cidades e Caixa Econômica Federal, representantes da Entidade Organizadora da Cooperativa Habitacional do Estado da Paraíba (Cohep) e da Prefeitura Municipal de Caaporã apresentaram um cronograma de ações para determinar o início das obras de implementação do Residencial Parques dos Ipês que será composto por 400 unidades habitacionais, com completa infraestrutura.

Presente na reunião, o Prefeito de Caaporã, Kiko Monteiro, que destacou a disponibilidade e luta da Prefeitura Municipal para iniciar a construção das casas o mais rápido possível. “O município de Caaporã tem uma dívida histórica com a questão habitacional, muita gente precisando de uma moradia digna, e agora, finalmente a Prefeitura começa a pagar um pedaço dessa dívida de anos com nossos munícipes, pois esse é só o começo da construção de moradias populares em nossa cidade, tendo em vista que a gestão vai lutar para conquistar mais moradias para o nosso povo”, disse Kiko Monteiro.

De acordo com a Secretária de Desenvolvimento Humano e Inclusão Social, Isabele Edjanir, a reunião realizada hoje é mais uma etapa para o início da construção do Residencial Parque dos Ipês. Ela explicou que os cadastros dos candidatos a beneficiários foram realizados na secretária de desenvolvimento no ano de 2017, na gestão do prefeito Kiko Monteiro, e a Caixa Econômica está realizando o processo de averiguação em cada cadastro. É uma fiscalização minuciosa para comprovar se os dados cadastrados estão de acordo com a realidade de cada inscrito. O pré-requisito principal é que os interessados estejam inseridos no Cadastro Único de programas sociais do Governo Federal, ou seja, no mesmo cadastro utilizando pelo Programa Bolsa Família.

Os representantes da Cohep estimam que o prazo para o início das obras seja de 90 dias. O projeto só está tendo encaminhamento, após a desapropriação do terreno da Prefeitura Municipal que foi invadido em 2016 e a justiça determinou a reintegração de posse neste ano de 2018. Após isso, a Caixa Econômica retomou as reuniões, como esta que aconteceu hoje.

Serão construídos quatro empreendimentos, Parque dos Ipês I, II, III e IV, cada um desses empreendimentos terão 100 moradias, totalizando 400 unidades habitacionais.

Também estiveram presentes na reunião o diretor Presidente da Cohep, engenheiro civil Ronaldo Loureiro, técnica social Danielle Barbosa dos Santos e auxiliares da gestão municipal.