A cidade de São Bento, localizada no Sertão do estado possui pouco mais de 30 mil habitantes, mas é um dos municípios paraibanos que mais gastam com combustível, de acordo com dados do TCE-PB, ficando atrás apenas da capital, João Pessoa e de Campina Grande.

Analisando o total gasto (R$ 1,83 milhões) e levando em conta o preço médio do litro de gasolina (R$ 3,80), com o montante gasto apenas esse ano seria possível realizar mais de 90 voltas em torno do planeta terra.

Os gastos são com combustíveis de ambulâncias, ônibus escolares e carros oficiais da prefeitura.

Ao se realizar um pequeno comparativo entre São Bento e Catolé do Rocha, cidade da mesma região e com população semelhante, a disparidade fica ainda maior: Catolé gastou menos de R$ 1 milhão com combustíveis em 2017.

Desde que o fato veio à tona, a população do município se mostrou indignada e cobra explicações do prefeito Jarques Lúcio (DEM).

DIREITO DE RESPOSTA

Procurado pelo Acesso Politico, o Secretário de Administração e Finanças de São Bento, explicou os  gastos de R$ 1,409 milhão com combustíveis, John Lúcio ressaltou que a frota de veículos da terra das redes teve um aumento considerável nos últimos meses, bem como, a expansão do trabalho ao deslocar pacientes para tratamento de saúde e realização de exames em outras cidades, dentro e fora da Paraíba.  Na ocasião, John relatou ainda, a demanda dos ônibus escolares no deslocamento de alunos para os colégios das zonas urbana e rural, como também, até as universidades da região. “Seja na área da saúde, ou na educação, tem gastos diariamente com a locomoção dos Sãobentenses, o que passou a consumir cada dia mais combustível”, disse John.

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.