A Promotoria de Justiça da Saúde de João Pessoa recomendou que as Secretarias Municipal  e Estadual de Saúde adotem as medidas necessárias para garantir a efetiva dispensação imunossupressores aos pacientes transplantados do Estado. Os imunossupressores são medicamentos usados para evitar a rejeição do órgão transplantado.
Segundo a promotora de Justiça Maria das Graças Azevedo, o objetivo que é as secretarias implementem um estoque de segurança, aplicando o padrão máximo de eficiência preconizado pela moderna logística, evitando uma nova solução de continuidade, com sérios prejuízos de ordem humana e financeira.

Ainda de acordo com a promotora, para o cálculo do estoque de segurança, devem ser considerados o tempo de entrega, a demanda e o nível de serviço, dados que se encontram em  poder das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde.
A promotora destaca ainda, na recomendação, os custos humanos e financeiros envolvidos nos transplantes realizados pelo Sistema Único de Saúde e a possibilidade do comprometimento de todo o esforço realizado pelos pacientes, suas famílias e pelo poder público. “A falta do imunossupressor pode ensejar a perda do órgão transplantado e, em casos extremos, o óbito do paciente”, ressaltou.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend