Representantes de diversos órgãos envolvidos na organização, controle e fiscalização do trânsito se reuniram, na manhã desta terça-feira (14), para conhecer melhor os dados da Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) acerca de acidentes. O levantamento realizado pela Seção de Geoprocessamento e Estatística (Segeo) do órgão aponta que 79% dos acidentes de trânsito da Capital em 2018 envolveram motos.

A apresentação fez parte do I Encontro de Estudos de Acidentes de Trânsito, evento que integra a programação do Maio Amarelo, mês referência no combate à violência no trânsito. O objetivo da ação é compartilhar os dados e discutir como eles podem ser um ponto de partida para o planejamento e execução de ações cada vez mais eficientes.

“Convidamos nossos parceiros por acreditarmos que essa é uma luta que não se vence sozinho”, afirmou o superintendente da Semob-JP, Adalberto Araújo. “Estamos realizando um trabalho importante na coleta e análise de dados e com isso poderemos atuar de forma localizada na melhoria do nosso sistema”, complementou.

O caso das motocicletas está entre os mais preocupantes. Durante 2018, foram registradas mais de 4.500 vítimas de acidentes envolvendo este modal. Verifica-se ainda que 79% dos acidentes envolvem este tipo de veículo e que as motos estão presentes em 71% dos sinistros com vítimas e em 76% daqueles em que ocorrem mortes.

Mangabeira – Outros dados apresentados no evento são as localidades onde os acidentes são mais frequentes. O bairro de Mangabeira se destaca, sendo ambiente para 531 casos no ano passado. O número é mais que o dobro do segundo colocado: o bairro do Centro, que registrou 262 sinistros naquele período. No total, foram registrados 5.769 acidentes em 2018.

“Estamos convocando este encontro para colocar o nosso trabalho à disposição de todos os órgãos de trânsito para que eles possam fazer o melhor uso possível desses dados”, explicou a chefe da Segeo, Ana Teresa Paixão. “A Semob-JP já utiliza esse procedimento para se basear em suas ações e queremos que todos possam refletir sobre como essas informações podem contribuir para a construção de um trânsito melhor”.

Estiveram presentes no encontro representantes da Secretaria Municipal da Saúde, Samu, Hospital Ortotrauma de Mangabeira, BPTran, Polícia Rodoviária Federal, Secretária de Segurança do Estado, Corpo de Bombeiros e Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata).

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend