Assessores institucionais da Energisa realizaram, na tarde desta quarta-feira (28), uma apresentação sobre a composição tarifária da conta de energia elétrica. O presidente da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), vereador Marcos Vinícius (PSDB ), recebeu os assessores institucionais da empresa Aracoeli Ramalho e Alana Ferreira; e Wellington Oliveira gerente jurídico. Também participaram do encontro na Sala da Presidência os vereadores Mangueira (MDB), Leo Bezerra (PSB), Dinho (PMN) e Humberto Pontes (Avante).

Aracoeli Ramalho fez uma explanação através de PowerPoint especificando desde a composição da conta de luz até as razões para determinados aumentos. De acordo com ele, o repasse da conta de energia elétrica recebida do cliente é dividido da seguinte forma: 44,38% são repassados para o Governo através de tributos (ICMS, Pis, Cofins); 30,50% são entregues a empresa de geração da energia; 20,42% vão para Energisa, que é a distribuidora; e 4,7% para empresa de transmissão.

 

O assessor também esclareceu que os reajustes da Energisa acontecem de 12 em 12 meses mas que a variação nas contas pode acontecer por diversas razões tais como: a revisão tarifária de quatro em quatro anos e a extraordinária por motivo de contingência. Ele ainda alegou que a variação na conta ainda pode ocorrer devido ao aumento do consumo do cliente; pela perda de benefícios; aumento da bandeira tarifária, relacionada a faixa de consumo; a variação dos impostos do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins); além do acréscimo na alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que ocorre quando muda a faixa de consumo (até 100% Kw é uma determinada alíquota que vai aumentando sucessivamente com a mudança de faixa).

“Recebemos o convite do presidente Casa e aqui estivemos para esclarecer todas as dúvidas a nossa população. Apresentamos a composição da conta de energia elétrica, assim como as referidas razões dos aumentos tarifários.. Acredito que os vereadores ficaram satisfeitos e agora vão repassar os esclarecimentos à população”, falou Aracoeli Ramalho.

O vereador Mangueira fez um pronunciamento, no dia 20 de novembro, alegando que a população estava reclamando sobre aumentos sucessivos na conta de energia elétrica. “Há denúncias de cidadãos que tiveram aumentos sucessivos em suas contas de energia que vão de 50%, 60%, 100% e até 200%. Fiz uma solicitação requerendo informações à Energisa sobre o que está acontecendo”, falou na ocasião.

 

Nesta tarde, Mangueira assistiu a apresentação atentamente e interpelou o assessor Aracoeli Ramalho por diversas vezes alegando a necessidade de uma reflexão sobre a composição da conta de energia elétrica. “A Energisa está sempre lucrando com a nossa população, então não podemos entender como nosso povo sofre para pagar a conta de energia. Estou agradecido pela apresentação mas não fui convencido sobre as razões dos sucessivos aumentos que a nossa população sofreu este ano. Precisamos discutir mais o assunto”, arguiu.

O presidente Marcos Vinícius e o vereador Leo Bezerra sugeriram uma parceria entre a Câmara e a Energisa para divulgação dos benefícios, que a empresa dispõe a população, como a Tarifa Social e o Benefício Rural, além de explicações sobre a composição da conta de energia elétrica. De acordo com eles, essa divulgação poderá ser feita na TV Câmara e nas audiência do projeto ‘Câmara no Seu Bairro’.

 

CMJP

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend