O clima esquentou no Botafogo-PB na noite dessa quinta-feira. Em um grupo de WhatsApp, do qual fazem parte, em sua maioria, sócios do clube, o presidente Sérgio Meira e o ex-vice presidente de futebol do Belo, Breno Morais, trocaram farpas e expuseram a crise política que afeta o clube a um mês do início da temporada 2020. O ex-dirigente, que está banido do futebol pelo STJD por manipulação de resultados no futebol do estado, mostrou como ainda detém influência no Alvinegro da Estrela Vermelha. Inclusive, acusou o atual mandatário botafoguense de utilizar o dinheiro do clube para pagar jornalistas. Em meio ao bate-boca, Sérgio ameaçou renunciar ao cargo.

Tudo começou quando os dois dirigentes foram adicionados ao grupo de alguns sócios do Botafogo-PB. Ao ingressar na conversa, Sérgio Meira garantiu que responderia o que fosse questionado. Na sequência, Breno Morais esclareceu que foi expulso de um grupo de conselheiros botafoguenses, por isso se sentiu livre para questionar e denunciar as práticas utilizadas pela atual diretoria do clube. Inclusive, deixou claro que se tornou oposição por ter sido traído.

 

com informações Globoesporte.com

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend