Um clipe do cantor e compositor Arnaldo Antunes foi alvo de censura na TV Brasil, segundo funcionários que pediram para não ser identificados, por tratar de temas considerados sensíveis ao governo federal. O vídeo da música “O real resiste” mostra cenas de violência policial e disseminação de preconceitos no país. A canção cita milícias, terraplanistas, torturadores e fundamentalistas.

“Miliciano não existe. Torturador não existe. Fundamentalista não existe. Terraplanista não existe. Monstro, vampiro, assombração. O real resiste. É só pesadelo, depois passa”, diz trecho da música.

O BuzzFeed News, que divulgou a informação, teve acesso à grade de programação interna do dia 23 de novembro, quando o programa Alto Falante, sobre Antunes, seria levado ao ar às 14h. Em resposta ao site, a EBC, estatal que controla a TV Brasil, confirmou que retirou o programa da grade, mas disse que a mudança ocorreu em cima da hora porque entraram flashes da final da Libertadores, em que jogaram Flamengo e River Plate, no Peru, no último dia 23. O jogou começou às 17h, ou seja, três horas após o início previsto para o programa.

Em nota interna, funcionários da EBC contam que ocorreu censura. Segundo eles, o nome da ex-vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018, e temáticas LGBT também estão vetados na emissora.

“No lugar do Alto Falante, que é uma produção da Rede Minas, a TV Brasil passou o Hypershow, programa também produzido pela emissora pública mineira e que trata do universo cultural. Este é mais um episódio de censura na TV Brasil. Estão proibidas também menções à vereadora assassinada no Rio de Janeiro Marielle Franco e temas LGBTQ+”, diz o comunicado que circula internamente.

Grade de programação previa exibição do clipe de Arnaldo Antunes. Reprodução/Buzzfeed

 

Fonte: Congresso em Foco

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend