Manhã movimentada na Câmara Municipal de João Pessoa nesta quarta-feira (12). A votação do Título de cidadão pessoense ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) foi marcado para hoje e foi adiado por não haver vereadores suficientes para aprovação ou rejeição do projeto. A sessão foi marcada por muito barulho envolvendo pessoas contrárias ao título e apoiadores de Bolsonaro que ocuparam a galeria da Casa legislativa e proclamaram gritos de guerra.

 

 

O vereador Carlão (DC), autor da proposta, acusou os vereadores da esquerda de esvaziaram propositalmente o plenário para que o título não fosse votado. Na oportunidade, a vereadora Eliza Virgínia também propôs um voto de solidariedade ao momento enfrentado pelo presidenciável que levou uma facada enquanto fazia campanha no estado de Minas Gerais. A votação do voto de solidariedade também foi adiada para amanhã.

Nas redes sociais, a vereadora Sandra Marrocos (PSB) confessou que ela, juntamente com os vereadores Marcos Henriques (PT), Léo Bezerra (PSB), Tibério Limeira (PSB) e Humberto Pontes (Avante) se retiraram do Plenário como estratégia para evitar a votação que considera absurda e sem critérios.

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.