O vereador Carlão (DC) comemorou, na sessão ordinária desta terça-feira (14), a convocação de candidatos ao Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar do Estado da Paraíba para a realização do exame físico. O parlamentar afirmou que houve uma falha no edital que fez com que muitos candidatos fossem considerados inaptos para o teste físico, mas que o erro foi reparado com a convocação.

“O concurso público foi feito de forma atabalhoada e com falta de zelo. Assim, desconsideraram grandes profissionais no exame toxicológico. Tiraram mais de 64 pessoas da concorrência, alegando que eles não tiveram testemunhas na realização do exame. Mas, a posição do Governo foi revista, já que eles tinham errado. Então, decidiram chamar os candidatos para a próxima etapa do certame”, explicou o vereador.

Carlão ressaltou que tem o dever de pontuar o que encontra de errado, mas também de ressaltar grandes gestos realizados. “É isso que se tem de grande na sabedoria do fazer político, rever os atos quando há erro. Parabenizo o governador por ter feito o chamamento desses candidatos que, de forma injusta, foram desclassificados do certame”, declarou.

A vereadora Eliza Virgínia (PP) afirmou que viu uma denúncia de que o Instituto Médico Legal da Paraíba (IML) estava sem reagentes. “Espero que, além dos recursos humanos contratados, insumos sejam adquiridos”, destacou a parlamentar. Ela informou ainda que o Presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), sancionou lei que permite a delegados ou policiais afastarem agressores de mulheres vítimas de violência, mesmo sem o aval da Justiça.

“Espero que haja um reconhecimento. Assim como tive a ombridade de parabenizar uma política de esquerda, as pessoas deveriam reconhecer muitos atos benéficos que este Governo Federal vem fazendo. Com essa lei, ganha a mulher, principalmente aquela que sofre ameaça. Temos que diminuir esse grande índice de feminicídio e mudar nossa cultura para uma que defenda a mulher, uma em que o homem não use sua força física contra a mulher. Não podemos nos calar diante de homens covardes”, declarou o vereador Carlão.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend