O advogado Raoni Vita, que defende o prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima afirmou que o vídeo recebido pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) comprova seus argumentos, de que o a prisão de Berg foi fruto de armação.

Nessa segunda-feira (23) o MPPB recebeu uma denúncia em vídeo onde mostra o prefeito interino de Bayeux, Luiz Antônio (PSDB) afirmando ter R$ 100 mil em seu carro e pedindo mais R$ 100 mil em propina, ao empresário Ramom Acioly, dono de um fábrica de tintas em Santa Rita e na conversa há indícios de armação contra o prefeito afastado Berg Lima.

“Esse vídeo estarrecedor comprova com precisão o que a defesa de Berg defende desde o início, que aquele malfadado encontro foi fruto de uma absoluta armação. Observe que nesse vídeo, o vice-prefeito narra, com poderes de premonição, o que iria ocorrer no dia seguinte, e que precisa de 200 mil reais para pagar ao fornecedor que ia fazer a gravação e a setores da imprensa para ocasionar o afastamento imediato de Berg, inclusive dizendo que precisaria daquele dinheiro “para ontem”, declarou Raoni Vita.

O advogado de defesa de Berg ressaltou que o flagrante que ocasionou a prisão do prefeito afastado foi preparado e fruto de conspiração.

“Se isso não é uma demonstração cabal de tentativa de flagrante preparado ilícito, por força de Súmula do STF. Mostra-se agora com clareza irrefutável que tudo estava adrede preparado, e a única prova que existe contra Berg é fruto de uma gravíssima conspiração”, salientou.

Leave a Reply

Your email address will not be published.