Paraíba

Operação Titânio, nota de esclarecimento; “A decisão de suspender os atendimentos foi um ato unilateral da própria empresa” confira

O Ministério Público Federal (MPF) esclarece à população do Cariri paraibano que não partiu da Operação Titânio a suspensão dos atendimentos dentários feitos pela empresa envolvida na referida operação investigativa. Inclusive, durante o cumprimento dos mandados judiciais de apreensão de documentos na empresa, a Polícia Federal teve a cautela de só apreender documentação de tratamentos que já estavam encerrados.

A decisão de suspender os atendimentos, portanto, foi um ato unilateral da própria empresa, responsável pela realização dos procedimentos dentários, e não partiu do MPF, nem da Controladoria-Geral da União, nem da Polícia Federal, nem houve decisão judicial nesse sentido.

A Operação Titânio é uma investigação que apura irregularidades na contratação e execução de serviços de implantes dentários no âmbito do Programa Brasil Sorridente, custeado com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS).

A etapa ostensiva da investigação ocorreu em 7 de novembro de 2017, quando foram cumpridos, na região do município de Sumé (PB), 14 mandados deferidos pela 11ª Vara da Justiça Federal na Paraíba.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar