Informação do Diamante online

 

O vice-prefeito de Piancó, Antônio Dantas (PSC), teve o pagamento de seu salário suspenso pelo Prefeito Daniel Galdino (PSD), em face de denúncia protocolada pelos vereadores oposicionistas, Hermógenes Xavier (Podemos), Pedro de Zé Luzia (PTdoB), Cícero de Zé Rico (DEM) e Christtiane Remígio (PSB), perante o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) e a Procuradoria Geral de Justiça (crime de responsabilidade).

Segundo os vereadores, o vice-prefeito estava recebendo indevidamente o salário de R$ 7.500,00 (sete mil e quinhentos reais) mensais, já que estava acumulando as funções de consultor legislativo da Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba.

Em face das denúncias, o prefeito, no mês de novembro/2017, ao ser notificado pelo Ministério Público Estadual, resolveu suspender o pagamento do salário de seu vice-prefeito, na vã tentativa de se livrar dos processos penal e de improbidade administrativa movidos pelos vereadores de oposição, o que é infrutífera a decisão.

As denúncias dos vereadores da oposição, incluindo ainda o vereador Souzinha (PMN), já forçaram o prefeito Daniel Galdino (PSD) a exonerar a sua genitora, Flávia Galdino, os aliados políticos, Neném de Fandinga (ex-vereador) e Carlos Brasilino (Cacai), tio do vereador Waguinho Brasilino (DEM).

As denúncias podem afastar o prefeito de Piancó de uma reeleição e, ainda, ser afastado do cargo, já que condenações por crime de responsabilidade e ato de improbidade administrativa o afastam também das funções públicas.

Leave a Reply

Your email address will not be published.