Dados colhidos junto ao Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (SAGRES), do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), reforçam a denúncia feita…
30/01/2018

Dados colhidos junto ao Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (SAGRES), do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), reforçam a denúncia feita na última sexta-feira (26) pelo portal de notícias WSCOM, apontando que uma única pessoa possui vínculos empregatícios, sem concurso público, com quatro prefeituras paraibanas, sendo três administradas pelo PSDB.

De acordo com o levantamento feito com base no mês de novembro do ano passado, além de ocupar cargos em quatro prefeituras, o servidor Onireves dos Santos Ferreira também desempenha a função de secretário parlamentar na Câmara Municipal de Cajazeiras, no Sertão paraibano. Somando as cinco remunerações, ele recebe dos cofres públicos mensalmente a quantia de R$ 5.688,10.

Bayeux
Na cidade de Bayeux, conforme o TCE-PB, Onireves foi contratado pela prefeitura “por excepcional interesse público” para atuar na Secretaria de Administração, com remuneração mensal de R$ 1.100,00 (veja gráfico abaixo). O município é administrado pelo prefeito interino Luiz Antônio, do PSDB.

Cajazeiras
Em Cajazeiras, Onireves é servidor comissionado da Câmara Municipal. De acordo com o site do Tribunal de Contas, ele recebe mensalmente a quantia de R$ 945,00 (veja gráfico abaixo) para atuar como secretário parlamentar. A ferramenta de pesquisa do TCE-PB, no entanto, não permite verificar para qual vereador o servidor presta serviços.

Campina Grande
Com remuneração de R$ 1.200 (veja gráfico abaixo) por mês, Onireves também é contratado “por excepcional interesse público” da Prefeitura Municipal de Campina Grande, que é administrada pelo tucano Romero Rodrigues. Na PMCG, segundo o TCE-PB, ele está lotado na Secretaria de Administração.

Leia Também:   Prefeito interino deve prestar depoimento nesta segunda-feira

Patos
Os dados do Tribunal de Contas mostram que a maior remuneração de Onireves vem da cidade de Patos. Ele recebe, como comissionado, R$ 1.506,10 (veja gráfico abaixo) mensais para atuar como diretor de uma Unidade de Saúde da Família no município, que é gerido pelo prefeito Dinaldo Wanderley Filho, também do PSDB.

 

São Bento
Na cidade de São Bento, Onireves dos Santos Ferreira consta no site do TCE-PB como servidor comissionado da prefeitura, que é administrada pelo médico Jarques Lúcio (Democratas). Ele recebe um salário mensal de R$ 937,00 ( veja gráfico abaixo) para atuar no gabinete do prefeito.

Questionamento
Na reportagem publicada, o portal WSCOM chama a atenção para o número de horas por semana que Onireves precisaria para dar conta dos cinco vínculos empregatícios que possui no setor público.

“Fazendo uma conta rápida, para dar expediente em todos esses cargos que o servidor Onireves está empregado, ele precisaria de no mínimo umas 200 horas semanais, sem falar no deslocamento para as cidades”, observa a reportagem do WSCOM.

Fonte: tce

Créditos: tce/polemica paraiba

Leave a Reply

Your email address will not be published.