As três Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de João Pessoa registraram 125,6 mil atendimentos de janeiro até maio deste ano, o que corresponde a uma média de 25,1 mil acolhimentos ao mês. Do total de atendimentos, mais de 44 mil foram realizados na UPA Oceania, em Manaíra; 43,7 mil na UPA Augusto Almeida Filho, em Cruz das Armas; e quase 38 mil na UPA Célio Pires de Sá, no Valentina Figueiredo.

As unidades atendem urgências clínicas e pediátricas 24 horas por dia e funcionam como um serviço pré-hospitalar, junto ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), realizando atendimentos de média complexidade e desafogando outros serviços de urgência e emergência da Capital.

Os casos registrados com maior frequencia nos cinco primeiros meses do ano estavam relacionados a distúrbios metabólicos, problemas cardíacos, doenças respiratórias, intoxicações, gastroenterites, viroses, crises hipertensivas, febre, dores abdominais, infecção urinária, cefaléia e vômitos.

“As UPAs realizam atendimento resolutivo e qualificado aos pacientes acometidos por quadros agudos de natureza clínica e os primeiros atendimentos aos casos de natureza cirúrgica e de trauma, sem as burocracias do ambiente hospitalar”, explica Renata Chaves, coordenadora de Gestão Hospitalar da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Estrutura – Para ofertar esses atendimentos, o serviço se baseia na classificação de risco do Programa Nacional de Humanização do Ministério da Saúde e possui equipes multiprofissionais formadas por médicos clínicos gerais e pediatras, enfermeiros, bioquímicos, farmacêuticos, assistentes sociais, técnicos em enfermagem, técnicos em radiologia, maqueiros, recepcionistas, auxiliares administrativos e serviços gerais. Ao todo, os usuários das UPAs contam com quase 750 servidores que auxiliam para a prestação do serviço de saúde.

A estrutura das unidades conta com leitos de sala vermelha (para pacientes em estado grave), sala amarela (cuidados intermediários), pediatria e isolamento, além de consultórios para médicos clínicos e pediátricos; salas para classificação de risco, raio x, medicação e inalação; laboratório de análises clínicas, farmácia, central de material e esterilização, almoxarifado e base descentralizada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

 UPA-E Bancários – Em breve, a população de João Pessoa contará com mais uma unidade de pronto atendimento, em construção no bairro dos Bancários. Esta será a terceira UPA construída na gestão do prefeito Luciano Cartaxo e a quarta do município. A UPA Especialidades dos Bancários deverá atender a população dos bairros da Zona Sul como Castelo Branco, Mangabeira, José Américo, entre outros, polarizados pelos Bancários.

Com sua entrega João Pessoa será a única capital do Nordeste com cobertura 100% de unidades de pronto atendimento. Seu funcionamento será diferenciado, pois será especializada em ortopedia, atendendo casos de torções, luxações e fraturas que não necessitem de cirurgias, mas também realizará atendimento em clínica geral e pediatria.

A estrutura da nova unidade será composta de 14 leitos, sendo três de sala vermelha (casos graves), seis de sala amarela (casos intermediários), três de pediatria e dois de isolamento, além de laboratório de análises clínicas, farmácia, salas de raio-X, central de material e esterilização, almoxarifado e base descentralizada do Samu.

Quanto ao corpo de funcionários, a UPA Bancários contará com 300 servidores, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, de laboratório e radiologia, bioquímicos, assistentes sociais, maqueiros e pessoal da área administrativa, entre outros.

Leave a Reply

Your email address will not be published.