Após destituição do Solidariedade, Manoel Junior revela conversas com Pedro Cunha Lima

 

O ex-deputado federal e atual prefeito de Pedras de Fogo, Manoel Júnior, afirmou que ainda não definiu apoio a uma das candidaturas ao Governo do Estado, mas que abriu conversas com o tucano Pedro Cunha Lima (PSDB). Em entrevista ao programa Arapuan Verdade, do Sistema Arapuan de Comunicação nesta quinta-feira (13), o gestor pontuou que sempre esteve militando no campo da oposição e que deve permanecer no mesmo arco nas eleições deste ano.

Manoel pontuou que ainda que é cedo para declarar apoio a qualquer um dos candidatos, tendo em vista que outras postulações ainda podem surgir até março deste ano, a exemplo do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB) que recebeu apoio da Executiva Nacional do seu partido e deve bater o martelo como oposição ao governador João Azevêdo (Cidadania) nos próximos dias.

“Nos meus posicionamentos políticos eu sempre fui oposição no Estado, seja como deputado federal, claro que no plano federal fiz parte algumas vezes da base de alguns governos, mas não costumo ser governista. Na última eleição todo mundo sabe fiz campanha para o ex-senador Zé Maranhão [contra João] pelas razões que a Paraíba conhece e sabe e, obviamente, não votei no votei no atual governador”, disse.

“O processo está se delineando ainda, eu não fiz nenhuma conversa como presidente do partido com nenhum candidato, tenho conversado com alguns pretensos candidatos; conversei com Pedro por telefone, falei também com Ruy Carneiro. Veneziano não sei se será candidato. Enfim, o quadro está se desenhando e no momento oportuno nós vamos nos posicionar”, concluiu Manoel Júnior ao Arapuan Verdade.