Deputado Efraim Filho prevê reabertura do conselho de ética na Câmara Federal

O deputado federal paraibano e líder do Democratas na Câmara Federal, Efraim Filho, prevê reabertura do Conselho de Ética na Casa a partir do escândalo envolvendo a deputada Flordelis (PSD-RJ).

De acordo com Efraim “o caso é extremamente simbólico, o caminho é haver uma representação, que acabará forçando a reabertura do Conselho de Ética”, afirmou.

Flordelis

A deputada federal Flordelis (PSD-RJ), que é apontada como mandante do assassinato do marido, pastor Anderson do Carmo, enfrenta acusação de homicídio triplamente qualificado – por motivo torpe, cruel, sem dar chance de defesa à vítima -, tentativa de homicídio, associação criminosa, uso de documento falso, e falsidade ideológica.

Mas, graças a imunidade parlamentar em razão do cargo que ocupa, a parlamentar não pode ser presa no momento e, com os trabalhos do Conselho de Ética paralisado paralisados na Câmara Federal ela também não pode sofrer punição no Congresso.

Acúmulo

Os trabalhos do Conselho foram paralisados ainda no mês de março, no início do período da pandemia e, desde então, acumula uma série de representações para serem analisadas, inclusive, contra deputados bolsonaristas e, em especial, contra Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente e que acumula pelo menos três representações em tramitação no colegiado.

A expectativa inicial era a de que os trabalhos fossem retomados ainda na segunda semana do mês de julho, porém, às vésperas do fim do mês de agosto as atividades seguem paralisadas.