Hugo Motta destaca que é preciso ter voto e trabalho sobre a escolha de vaga para o Senado

 

Nada mais claro do que um critério bem objetivo para nortear a escolha do governador João Azevedo na hora de considerar um nome que concorrerá ao Senado Federal: o voto. É uma declaração que casa perfeitamente com o que o deputado Efraim Filho vem defendendo nos últimos tempos. “Eu aceito concorrência de forma justa. Aceito todo e qualquer critério. Só não aceito imposição de candidatura”, já vem enfatizando Efraim.

 

A declaração de Motta levou em consideração a disputa que vem sendo travada nos bastidores pelos deputados federais Aguinaldo Ribeiro (Progressista) e Efraim Filho (Democratas) como eventuais candidatos ao Senado Federal na chapa do governador pela Paraíba. E o recado foi dado.

 

Hugo chama atenção para que o governador observe o cenário atual dos postulantes: quem possui mais voto, credibilidade e serviços prestados à população, ou seja, quem vem trabalhando incansavelmente pela Paraíba. “Qualquer coisa fora disso não vejo como se sustentar”, finaliza Hugo Motta.