Janaina Paschoal diz que Bolsonaro ‘será bem recebido’ no PSL

 

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) disse no sábado (29.ago.2020) que, se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quiser voltar à sigla, “será bem recebido”. No entanto, segundo ela, o presidente não deve exigir o afastamento de pessoas do partido.

Há 5 meses, Janaína defendeu a renúncia de Bolsonaro por causa do desempenho do presidente no combate à pandemia de covid-19. Em março, durante discurso no plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo, afirmou que o presidente cometeu crime contra a saúde pública.

“Tenho lido as matérias referentes à possível volta do Presidente ao PSL. Fala-se em exigências das duas partes. Eu não vejo sentido nisso. Se o PSL tem um papel, esse papel é justamente o de reunir a pouca direita que há no país”, escreveu em seu perfil no Twitter.

Bolsonaro está sem partido desde novembro de 2019, quando deixou o PSL e anunciou a criação do Aliança Pelo Brasil –que até o momento não se concretizou.

O presidente negocia com 3 partidos a possibilidade de filiação. Em sua conta oficial no Twitter, na 6ª feira (28.ago), disse que não pode investir 100% no Aliança. No ritmo atual, a sigla demoraria 18 anos e meio para obter registro, segundo levantamento do Poder360.