João Azevêdo assina contratos para construções no Polo Turístico do Cabo Branco

 

Investidores apresentaram projetos para o Polo Turístico do Cabo Branco, em João Pessoa, e assinaram contratos durante evento promovido pelo Governo da Paraíba, nesta quinta-feira (15). Até o momento, já há projetos para três hotéis e um parque aquático no local. A expectativa é de que sejam gerados cerca de 10 mil empregos.

Durante a construção dos equipamentos, serão gerados 1.850 empregos diretos e 2.760 empregos indiretos, totalizando 4.610 postos de trabalho. Já durante a operação dos equipamentos, serão gerados 1.277 empregos diretos e 3.410 empregos indiretos, gerando trabalho para 4.687 pessoas.

A construção do Ocean Palace Jampa Eco Beach Resort deve ser iniciada em seis meses. Além do resort, o Amado Bio & Spa Hotel e o Parque aquático e resort Surf World Park também devem se instalar no local. Juntos, eles somam 1.491 leitos, um incremento de 12% na quantidade de leitos de hotéis existentes em João Pessoa.

A expectativa é de que haja um fluxo de 2,5 milhões de hóspedes por ano, o que equivale a um crescimento de 200% no fluxo de turistas em relação a 2019. Considerando o gasto médio dos hóspedes, seriam cerca de R$ 2 bilhões por ano injetados na economia paraibana.

O parque aquático terá uma grande estrutura para atender adultos e crianças, com destaque para uma piscina de ondas artificiais que pode proporcionar atividades como campeonatos de surf.

O Governo do Estado preparou toda a infraestrutura do polo turístico, como água, saneamento básico, energia e fibra ótica. Uma vez que a sustentabilidade é a marca maior do polo, proponentes que apresentam projetos com energias renováveis, como solar e eólica, por exemplo, ganham maior pontuação.

A área do Polo Turístico também abrigará o Batalhão de Polícia Ambiental, um Batalhão de Apoio ao Turista e a sede administrativa da reserva ambiental.