Parlamentar destaca importância da CPI da Covid-19 para entender a situação da pandemia no Brasil

 

O sessão ordinária remota da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) desta quinta-feira (10), o vereador Marcos Henriques (PT) ressaltou a importância da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 do Senado Federal para se entender o papel da gestão federal no enfrentamento à pandemia no Brasil. Para o vereador, o país precisa de novos rumos para superar a crise após o isolamento social.

 

“Preciso parabenizar um instrumento que está entrando nas casas dos brasileiros e está elucidando diversos problemas de nossa nação, que é a CPI da Covid-19. Essa CPI é tão importante porque através dela podemos conhecer os vários desgovernos desse governo incapaz de evitar algumas das mais de 470 mil mortes em nosso país”, comentou o vereador.

 

Marcos Henriques afirmou que o governo tem apresentado relatórios falsos à CPI e fez um apelo à população para não acreditar e nem divulgar ‘Fake News’. Para ele, cerca de 70% das pessoas acreditam no que leem, mas já perderam a confiança nas informações divulgadas pelo Governo Federal. “Esse Governo perdeu a legitimidade por ser negacionista e não comprar as vacinas tão necessárias para evitar a morte de nossa população. Acredito que alguns parlamentares exacerbaram um pouco, mas ninguém aguenta ouvir tantas contradições e tentativas de eximir de culpa o Governo Federal pela situação da pandemia no país”, ressaltou. Ele fez questão e enfatizar que a CPI está no caminho certo e logo chegará a investigar as razões do aumento na produção de cloroquina no Brasil.

 

De acordo com o vereador, muitas mortes poderiam ter sido evitadas se as vacinas tivessem sido compradas quando foram oferecidas ao Governo Federal, que rejeitou a aquisição. “Já me vacinei e me emocionei por tantos companheiros que sucumbiram a essa doença, como meu assessor Dráuzio Macedo. Foi uma enorme irresponsabilidade desse governo quanto à infinidade de óbitos que entristece nosso país. Se o comércio está fechado e não estão acontecendo aulas, culpem essa gestão federal que não vacinou a população desde quando deveria e poderia”, afirmou.

 

“Também critico os governos estaduais e municipais que não estão dando suporte às pessoas que estão necessitando de auxílio neste momento. O Brasil precisa de novos rumos. O povo está triste e sem emprego e dentro de uma política odiosa. Pretendo, no próximo dia 16 de junho, às 15h, debater a lei Luiz Gustavo, que tramita no Senado Federal, voltada à cultura e prevê R$ 4,3 bilhões para o setor cultural até o final de 2022. Pretendo discutir com o seu autor, o senador Paulo Rocha, em audiência pública”, revelou Marcos Henriques.