Romero Rodrigues, é denunciado na Operação Calvário

 

O ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues foi denunciado pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), no âmbito da Operação Calvário, nesta quarta-feira (24). Além dele, também foram denunciados Jovino Machado da Nóbrega Neto, Saulo Ferreira Fernandes e Daniel Gomes da Silva, ex-dirigente da Cruz Vermelha.

De acordo com a denúncia apresentada pelo MPPB, a campanha eleitoral de Romero Rodrigues, em 2012, teria sido supostamente abastecida com propinas de R$ 150 mil pela organização criminosa, que seria encabeçada pelo ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho e Daniel Gomes da Silva.

“Este valor foi pago integralmente antes do pleito municipal de 2012, em duas parcelas, utilizando-se para tanto do 2° denunciado (Jovino Machado da Nobréga Neto) que no mês de ano de 2012 (ano das eleições municipais), viajou para a cidade do Rio de Janeiro, como representante dos interesses políticos do grupo liderado pela família CUNHA LIMA, em Campina Grande, mas, também, valendo-se da condição de aliado do governador do Estado Ricardo Coutinho”, diz trecho da denúncia.

A investigação aponta que parte do dinheiro teria sido entregue em mãos a Romero Rodrigues e outra parte teria sido entregue por meio do advogado Jovino Machado da Nóbrega Neto, que na época ocupava o cargo de coordenador jurídico do Estado da Paraíba.

“O objeto desta denúncia, em essência, revelou os bastidores da criminosa engenharia criada para a inserção da Cruz Vermelha do Brasil – Filial do Rio Grande do Sul (CVB/RS) para gerir as estruturas de saúde de Campina Grande/PB, a começar pelo ISEA (Instituto de Saúde Elpídio de Almeida) e Hospital Pedro I”, relata outro trecho da denúncia.

Confira a denúncia na íntegra: