Entre os problemas detectados  na atual gestão da Ordem dos Advogados do Brasil seccional  da Paraíba, está a notória falta de políticas de proteção e valorização das advogadas. A Chapa 2 Nova OAB mostrou que vai fazer diferente desde o primeiro instante quando formou a diretoria com maioria  mulheres.

  Renata Mangueira, candidata à Vice-Presidência, afirmou que a Chapa vai defender as prerrogativas da advogada, exigindo o tratamento digno e equânime entre homens e mulheres no exercício da advocacia. “Vamos reivindicar melhorias de condições de trabalho para as advogadas em delegacias e estabelecimentos prisionais, fazer com que seja dada assistência a advogada após a licença a maternidade, contribuindo com a sua reinserção no mercado de trabalho, bem como exigindo instalações humanizadas para amamentação nos Órgãos Públicos, bem como implantar políticas de incentivo à equiparação salarial, desencorajando a distinção de tratamento entre gêneros e sexos”, complementou Renata.

    O candidato à Presidência, Sheyner Asfora, destacou que a Ordem dos Advogados da Paraíba deve atuar de forma séria: “Trabalharemos de  forma comprometida e responsável na representação dos interesses e direitos da advogada, coibindo, principalmente, práticas que desrespeitam e apequenam a mulher, como ser humano e como profissional.”

Leave a Reply

Your email address will not be published.