Uma discussão entre os deputados Arthur Moledo do Val (PSDB), conhecico como Mamãe Falei, e Ênio Tatto (PT) agitou a sessão extraordinária da Assemleia Legislativa de São Paulo na noite desta quarta-feira (4). Os parlamentares quase trocaram socos, mas foram contidos por colegas que estavam no plenário Juscelino Kubistchek, por volta das 21h30.

De acordo com Mamãe Falei, o deputado Ênio Tatto teria ofendido deputada Janaína Paschoal (PSL) e feito várias críticas ao PSDB, atitudes que desencadearam a revolta do tucano. “Ênio Tatto subiu na tribuna e falou que a Janaína Paschoal sentou no colo do João Doria. Isso é inadmissível, um desrespeito. Depois, ficou falando mal do PSDB”, relatou.

Segundo o deputado Mamãe Falei, além do incômodo com as críticas direcionadas ao partido, a assinatura de contratos de publicidade por parte de deputados petistas teria sido outro estopim da confusão.

“Está engasgado na minha garganta e não aguento mais: o pessoal da Casa assinou um contrato de R$ 40 mi com uma agência de publicidade. Esses vagabundos, quando vão proteger o deles, fazem esquema com agência de publicidade, assinam quietos. Quando falamos [sobre a questão em plenário], querem sair na porrada, porque são truculentos”, desabafou o deputado tucano.

O deputado Arthur Mamãe Falei disse ainda que foi impossibilitado de deixar o gabinete e ficou “preso no próprio trabalho”, pois um grupo de apoiadores do deputado petista se postou na frente do Legislativo paulista e fez ameaças.

Outro lado

A reportagem do R7 procurou a assessoria de imprensa do PT na Alesp e o próprio deputado Ênio Tatto para obter a versão dele sobre o tumulto, mas não conseguiu o contato com o parlamentar petista até a publicação desta matéria.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend