Tudo pronto e definido para nova fase do TRE/PB com faro à frente. No próximo dia nove de março, às 14h, em solenidade na sede do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, tomará posse a nova Mesa Diretora da Corte, com a investidura do desembargador José Ricardo Porto na presidência, tendo, entre outros desafios, o de conduzir as eleições municipais para prefeitos, vice-prefeitos e vereadores que serão realizadas em outubro.

Os preparativos para a posse da nova Mesa Diretora do TRE estão sob a coordenação do desembargador Carlos Martins Beltrão Filho, que encerra seu biênio como integrante do Tribunal e presidente esta semana.

OUTRO MEMBRO NO TRIBUNAL – Quem passará a compor os quadros do TRE-PB no mesmo dia é o desembargador Joás de Brito Pereira Filho, que será empossado às 10h como membro efetivo da Corte e à tarde como novo vice-presidente e corregedor-geral.

A expectativa nos meios políticos e jurídicos é de que o desembargador José Ricardo Porto promova uma gestão firme e equilibrada em meio à perspectiva de acirramento de ânimos e radicalização partidária nos 223 municípios onde ocorrerá o pleito.

O desembargador José Ricardo Porto ressalta estar preparado para a missão mas pontua que ela somente será coroada de êxito se houver colaboração dos demais integrantes da Corte, serventuários da Justiça e dos candidatos e representantes de agremiações e coligações que vão se inscrever para as eleições.

NOVOS DESAFIOS – O desembargador, que é atual vice-presidente e corregedor-geral do TRE-PB, salienta que o período eleitoral deve se constituir em “festa da democracia”, pela possibilidade que se abre para o confronto de ideias e propostas e para a livre manifestação do eleitorado através de eventos de campanha não só em praças públicas mas também em ambientes restritos, por ocasião dos debates.

Destaca, também, a utilização maciça das redes sociais observando que nesse caso o limite é a Lei e deixou claro que o Tribunal Regional Eleitoral estará atento para coibir a proliferação de “fake News” quando da disputa eleitoral.

O TRE, adiantou ele, trabalhará articulado com o Tribunal Superior Eleitoral, dirimindo dúvidas e cumprindo as determinações expressas nas regras aprovadas para o pleito em todas as localidades do Brasil.

QUEM É – Natural de João Pessoa, filho do desembargador Sílvio Péllico Porto, que foi uma legenda na história do Judiciário da Paraíba, bem como integrante de uma família com outros expoentes do Direito no Nordeste, o futuro presidente do Tribunal Regional Eleitoral graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal da Paraíba.

Também foi conselheiro da seccional paraibana da Ordem dos Advogados do Brasil por três mandatos, presidente do Conselho de Administração da Sudepar (Superintendência dos Estádios da Paraíba) e PB-TUR, presidente da Comissão de Estudos para o Combate à Criminalidade na Paraíba e Secretário-Chefe de Governo.

Foi advogado militante a partir do Foro de João Pessoa por cerca de três décadas, tendo sido nomeado desembargador em junho de 2010, notabilizando-se pelo domínio dos temas pertinentes à Justiça. Ele foi alçado à vice-presidência do Tribunal Regional Eleitoral em 2018.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Send this to a friend