Botafogo-PB empata sem gols com o Altos e cai para 3ª posição do Grupo A

 

Nada de gols no duelo entre Altos e Botafogo-PB, pela 14ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. O placar em 0 a 0 não foi nada interessante para os clubes do Grupo A na competição, que não avançaram na tabela. No estádio Albertão, em Teresina, eles até tentaram, especialmente, o time mandante, o Jacaré, mas o capricho na hora de concluir faltou. O atacante Manoel e o zagueiro Mimica andaram mais perto de comemorar o gol, mas não deu.

FASE RUIM

Para o Altos, o empate foi pior. Na tabela, o clube é oitavo colocado, com 15 pontos, sendo o primeiro fora da zona do rebaixamento. A distância para o Z-2 é de três pontos (à frente do Jacuipense, que soma 12 pts). O 0 a 0 diante do Botafogo-PB ampliou para sete jogos o jejum de vitórias do Alviverde na Série C (cinco empates e duas derrotas). São exatos 50 dias sem comemorar um triunfo – e o terceiro duelo seguido sem marcar.

NÃO É RUIM, MAS PODERIA SER MELHOR

O Botafogo-PB caiu para a terceira colocação do Grupo A, com 21 pontos, mas tem a mesma pontuação do vice-líder Manaus e está a um ponto do líder Tombense (22 pts). São três jogos sem vencer na Série C, mas mesmo assim o Belo vai passar mais uma rodada dentro do G-4, a zona de classificação ao quadrangular do acesso.

AGENDA DE JOGOS

Na 15ª rodada da Série C, o Altos visita o Floresta, em Horizonte, no Ceará, no próximo sábado, às 15, no Domingão. É uma briga direta para escapar do rebaixamento. O Botafogo-PB tem compromisso em casa, no Almeidão, contra o Tombense, domingo, às 20h.

SEGUNDO TEMPO MAIS CORRIDO

Bem diferente, a etapa final contou com mais ataque. E, assim como nos primeiros 45 minutos, o Altos foi quem teve mais perto do gol. Depois de ter o gol de Juba anulado, por impedimento, o Belo viu o rival crescer – muito pela entrada de Rodrigo Andrade, estreante. Foi um festival de chances perdidas: Manoel, aos 7, chapou errado dentro da pequena área; Mimica, aos 33, com o gol vazio se assustou e pegou de joelho; Betinho, aos 39, chute cruzado para fora; e Rodrigo Andrade, que tentou olímpico e parou no goleiro. Foram 16 escanteios do Altos em todo o duelo.

No contra-ataque, o Belo também oferece riscos – e teve uma bola clara, aos 37, após ótima jogada de Clayton. Ele rolou para Ederson só completar, mas o atacante errou o alvo.

PRIMEIRO TEMPO TRAVADO

Belo e Jacaré ficaram muito no meio do campo, sem espaços para desenvolver jogadas. O setor totalmente povoado, aliado a condição nada boa do gramado do Albertão, impediu que o duelo tivesse fluidez. Pegado, o duelo teve faltas que travaram ainda mais. As duas melhores oportunidades de ataque foram do Altos: aos 24, Manoel pegou o rebote de uma bela defesa de Lucas (um finalização de Betinho), mas isolou. Aos 49, Betinho voltou a testar Lucas, que defendeu mais uma.

Do ge/PI